sábado, 27 de setembro de 2014

Santana ficará sem energia neste domingo

Pelo menos 12 bairros da área urbana do município de Santana estão programados para ficar sem energia elétrica neste domingo, 28/09. A informação foi divulgada esta semana pela Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) que, de acordo com a Diretoria Técnica dessa estatal, o pedido foi solicitado pela Gerência Regional das Centrais Elétricas do Norte do Brasil (Eletronorte) para efetuarem a substituição de um Transformador de Corrente (TC) em uma das Barras de 13,8KV. 

“Como o consumo de energia elétrica tem se ampliado consideravelmente no Estado do Amapá, principalmente para as cidades de Macapá e Santana, a Eletronorte constatou que precisaria aumentar sua produção de geração, e por isso decidiu substituir um dos seus TC’s para outro com uma capacidade mais superior. Com certeza essa mudança vai corrigir as constantes quedas de tensão que vem ocorrendo no sistema”, explicou o Engenheiro Ubiracy do Amaral, da diretoria da companhia, que também salientou sobre outras melhorias que serão atingidas com o serviço que ocorrerá neste domingo, 28. 

“Esses serviços vão nos garantir até melhores condições para estendermos futuramente nossa rede de distribuição de energia para diversos bairros da capital, ou até mesmo para bairros novos que estão se formando, como foi o caso do bairro Jardim América (ou Marabaixo 4, como muitos conhecem)”, disse Ubiracy. 

O serviço está programado para iniciar às 07:00hs da manhã, com intenção de ser concluído até às 11:00hs da manhã. Serão temporariamente desligados quatro (04) alimentadores elétricos que são gerados pela Usina Termelétrica de Santana (UTE/STN). Além dos 12 bairros urbanos de Santana, o desligamento vai atingir outras 15 localidades interioranas, parte da Rodovia BR-156 (entrando no km-21), e todo o município de Mazagão. Ao todo, calcula-se que 80 mil pessoas ficarão sem energia durante os serviços. 

Os bairros do perímetro urbano de Santana que ficarão sem energia: Jardim de Deus I e II, Parque das Laranjeiras, Fonte Nova, Paraíso, Mutirão do Paraíso, Fé em Deus, Jardim Floresta, Nova União, Nova Brasília I e II, Provedor I, Elesbão, Delta do Matapí, e parte do bairro Comercial.

Seinf inicia serviços de climatização na Escola Estadual do Igarapé da Fortaleza, em Santana

Os alunos da Escola Estadual do Igarapé da Fortaleza, em Santana, receberam uma boa notícia nesta sexta, 26/09. A Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinf) entregou a ordem de serviço autorizando a execução dos serviços de climatização da unidade escola. 

Ao prazo de conclusão dos trabalhos é 60 dias. Os serviços incluem não só a climatização das 16 salas de aula, mas a reforma da parte elétrica, pintura de todos os blocos e reparos na estrutura. O valor do serviço é de R$ 286 mil, mas caso seja necessário, ele pode sofrer um aumento de até 50%, através de um termo aditivo. 

Professor da escola, há nove anos, e diretor de obras da Seinf, o engenheiro Washington Marques, disse estar feliz duas vezes - uma pela secretaria, que tomou a decisão de investir na melhoria do ambiente escolar e outra pela escola, que vai ficar muito mais agradável. 

"É muito gratificante nós virmos aqui, e dar essa excelente notícia aos alunos e aos colegas professores. Era um serviço que todos me cobravam, por eu trabalhar na Seinf, mas que agora iremos realizar, e posso garantir que faremos até antes do prazo de 60 dias", afirmou Washington. 

Aluna do segundo ano, Maria Lúcia Vieira, afirma que a climatização irá melhorar muito o aprendizado dos alunos. "De tarde, turno que estudo, é muito calor, temos que nos abanar e isso desconcentra um pouco. Agora, com as salas climatizadas, não. Vai ser bacana, vai ajudar muito no ensino, e para a gente se concentrar também", disse. 

A professora Cleide Silva, que foi aluna da Escola do Igarapé da Fortaleza, afirma que, tanto para os alunos, quanto para os professores a climatização só vem a contribuir. "O calor atrapalha muito no desempenho dos alunos, mas, agora com a climatização, vai contribuir para deixar os alunos mais confortáveis e, dessa forma, eles irão aprender mais, principalmente no turno das tarde" concluiu.

Novas passarelas melhoram qualidade de vida de moradores

Situada às margens do Rio Matapi, no município de Santana, a Ilha do Japim é a mais nova comunidade beneficiada com a construção de passarelas pelo Governo do Estado. Serão 900 metros de pontes em madeira de lei, que, além de melhorar a mobilidade, vão facilitar a vida de quem mora no local. 

A entrega oficial da ordem de serviço, pela Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinf), à empresa que vai realizar os serviços aconteceu nesta sexta, 26/09, mas os trabalhos já iniciaram e a população usufrui dos primeiros metros das novas passarelas. 

Com investimentos na ordem de R$ 391 mil, as passarelas mudam a rotina de vida dos moradores, como a do pescador Josias dos Santos, que antes evitava sair de casa devido a ponte ser estreita e balançar muito. "A gente andava e os paus velhos estralavam. Agora não, a gente vê esses esteios mais grossos e tá bem forte e mais larga. Estou até pensando, quando ficar pronta, em dar umas caminhadas no fim da tarde para melhorar a saúde", confessou. 

Como já é padrão na Seinf, as pontes que dão acesso às casas de cada morador também serão feitas. No total, 900 metros de passarelas serão construídos na Ilha do Japim. 

Além melhorar a mobilidade, as passarelas geram empregos aos moradores. É o caso do carpinteiro Josivam Bahia, que trabalha na obra. 

"Acho muito bom esse emprego, porque eu estava desempregado e agora a gente tá ganhando alguma coisa. As passarelas estão ficando boas, da melhor qualidade. O pessoal (moradores) diz que está ficando bom e melhorando muito, até porque estava tudo caindo", afirmou. 

Tudo fica melhor com a construção das novas passarelas, até mesmo as atividades econômicas dos moradores. A vendedora de açaí Maria Nunes afirma que vai ser bem mais fácil o transporte com as sacas da fruta. 

"Antes estava pra cair e ficava difícil pra gente subir, agora não, vai ficar bem melhor. A ponte é mais larga e vai ficar mais seguro também para as crianças subirem na catraia e irem para a escola, tudo vai melhorar, graças a Deus", finalizou.

Polícia recupera R$ 90 mil roubados durante “saidinha de banco”, em Santana

Um homem identificado como Luenderson Pereira da Costa, 18 anos, foi preso na última quarta-feira, 24/09, em Santana, por homens do 4º Batalhão de Polícia Militar (4º BPM) suspeito de integrar uma quadrilha de assaltantes que na tarde do mesmo dia havia roubado R$ 90 mil de um empresário. 

O assalto ocorreu por volta de 16h em frente a uma agência bancária localizada no Centro de Santana. O comerciante, segundo testemunhas, teria efetuado o saque na boca do caixa e ao sair foi abordado pelos criminosos que já estariam monitorando a vítima. Com revólveres em punho os bandidos tomaram o malote onde estava o dinheiro. 

Após o crime a polícia foi acionada. “Tão logo recebemos a chamada iniciamos as diligências. Seguimos algumas pistas e conseguimos rastrear os suspeitos. Esse elemento havia se escondido em um terreno baldio onde ele procurou refúgio embaixo da vegetação. Felizmente conseguimos localizá-lo”, disse o sargento Genival. 

Com Luenderson foi encontrado o malote com o dinheiro e um revólver calibre 38 utilizado no crime. “Ele próprio confessou que agiu com mais três comparsas que conseguiram fugir, mas já o identificamos e agora vamos tentar prendê-los, também”, concluiu. 

O suspeito foi apresentado na 1º Delegacia de Polícia de Santana (1ª DP) onde ocorreu o indiciamento. Luenderson já cumpriu pena no Iapen por estupro e hoje estava no regime aberto.

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Sebrae leva cursos de qualificação para Ilha de Santana

O Sebrae no Amapá realizou ação itinerante na Ilha de Santana, por meio do projeto Atendimento Empresarial de Santana e Mazagão. A ação conta com as parcerias da Secretaria de Municipal de Assistência Social e Cidadania de Santana (Semasc) e Associação dos Agricultores de Santana (Aprosa). 

Durante o evento, o Sebrae capacita diretamente 90 pessoas e realiza mais 12 atendimentos com orientações, por meio de consultorias nos estabelecimentos formais e informais. No fim, os participantes são beneficiados com kits de higiene (avental, luvas, máscara e touca) e a equipe técnica da Semasc apresenta uma palestra motivacional. 

De acordo com a gerente da Unidade de Atendimento Individual do Sebrae no Amapá, Lindeti Góes, os moradores da Ilha de Santana necessitam de trabalhos como a Ação Itinerante do Sebrae, pois capacitações como a realizada dificilmente ocorrem na localidade. 

“Agradeço aos nossos instrutores que não mediram esforços para realizar os eventos, pois os locais eram improvisados e deficientes. As turmas foram persistentes, começaram e terminaram com o mesmo número de pessoas, ou seja, não houve desistência, fato este que caracteriza esforço e determinação”, disse.

Operação "Águas Seguras" tenta evitar sinistros como o naufrágio do ano passado

O Comando do 4º Distrito Naval iniciou neste mês a realização da “Operação Águas Seguras”, em todo o Estado. Segundo informações oficiais da Capitania dos Portos no Amapá, o objetivo é conscientizar tripulantes e usuários de embarcações quanto à segurança da navegação. 

Durante a Operação serão executadas ações de inspeção naval, cursos de capacitação para aquaviários, palestras educativas, além da distribuição de folhetos e cartilhas de conscientização sobre os principais itens de segurança nas embarcações. O enfoque orienta garantir segurança também durante a realização do Círio Fluvial, em outubro. 

O Comandante da Capitania dos Portos, Lúcio Marques garante que a Operação não visa exclusivamente realizar uma ação preventiva específica durante o Círio Fluvial, que será realizado uma semana antes do Dia de Nossa Senhora de Nazaré. “É certo que muitos acidentes têm ocorrido durante a realização do Círio Fluvial, mas o nosso foco é a segurança da navegação como um todo, em todos os municípios amapaenses, exatamente para prevenir a repetição de tragédias nos rios amapaenses”, explica. 

Segundo ele, até o momento, 700 embarcações foram fiscalizadas e destas, sete foram apreendidas por falta de documentos, tripulação e equipamentos de segurança adequados para atender a demanda do veículo. “Notificamos 30 embarcações, mas em primeiro foco visamos a orientação e forma de qual se pode sanar as irregularidades para em uma outra fase iniciar uma fiscalização mais intensa”, frisa. 

A operação conta com o apoio de quatro lanchas e efetivo do grupamento da Patrulha Naval do Norte, com sede em Belém (PA), que intensifica ações em Macapá, Santana e municípios do interior do Estado e do Pará, como Almeirim, Chaves, Breves, Afuá e Gurupá. “Nossa intenção ainda é convidar os proprietários que não registram suas embarcações, especialmente quem vai participar do Círio, que podem vir na capitania, é um procedimento gratuito e garante a segurança de todos”, afirma o comandante. 

A Marinha do Brasil disponibiliza gratuitamente o “Disque Segurança da Navegação”, por meio do telefone 0800-280-7200, o qual pode ser acionado a qualquer momento, pelos passageiros ao detectarem qualquer irregularidade que possa comprometer a segurança da navegação. 

Naufrágio
No ano passado, pelo menos doze pessoas morreram após o naufrágio de um barco que participava do Círio Fluvial de Macapá. Entre os mortos, estava o comandante do barco, cujo corpo foi resgatado pelos Bombeiros. A embarcação, alugada para o Sindicato dos Servidores Públicos Federais, saiu da cidade de Santana por volta das 7h30 do dia 12 de outubro. Ela participava do Círio Fluvial, procissão realizada por cerca de 50 embarcações em homenagem à Virgem de Nazaré, padroeira da Amazônia, saindo de Santana até Macapá. 

O acidente teria acontecido por volta das 10h30, após a chegada ao destino. De acordo com sobreviventes, o barco virou quando se aproximava do distrito de Fazendinha. Corpos foram encontrados no dia seguinte na orla de Macapá, para onde foram arrastados pela correnteza. 

Por Jéssica Alves (Jornal do Dia)

TRE-AP realiza audiências de carga e lacre das urnas

O Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE-AP) iniciou ontem, 23/09, às 9hs, no seu edifício sede as audiências de carga e lacre das urnas eletrônicas que serão utilizadas nas Eleições de 5 de outubro. O objetivo é garantir a segurança e a credibilidade dos programas computacionais utilizados no pleito. 

De acordo com o assessor de comunicação do TRE-AP, Elton Tavares, o procedimento consiste em carregar as máquinas com os dados dos eleitores de cada seção eleitoral e com os nomes dos candidatos aos cargos de presidente, vice-presidente, senador, deputado federal e deputado estadual. 

De segunda-feira passada (22/09) até amanhã, 25/09, serão preparadas as urnas que atendem a 2ª e 10ª zonas eleitorais, respectivamente, ambas de Macapá. Já no dia 29/09, os equipamentos da 6ª zona eleitoral, do município de Santana, passarão pelo procedimento. O Amapá possui 13 zonas e 1.461 seções eleitorais que funcionarão no pleito deste ano. 

Cada zona fará sua audiência de carga e lacre. As que funcionam nos demais municípios executarão o processo até o dia 3 de outubro de 2014, em suas respectivas sedes. 

As audiências serão acompanhadas por juízes eleitorais, representante do Ministério Público Eleitoral (MPE), fiscais dos partidos políticos, representante da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/AP) e dos técnicos da Justiça Eleitoral. Ao todo, 455.514 amapaenses irão às urnas no dia 5 de outubro deste ano.